Acompanhe ao vivo

Como lidar com o estresse na área de tecnologia

A área de tecnologia é estressante, o universo da programação tem prazos e pressão de diversas partes. Como podemos nos cuidar para que isso não nos afete negativamente no futuro.

— 13 minutos de leitura

Editar este artigo

Enquanto o estresse no ambiente de trabalho ganhava o reconhecimento como uma verdadeira doença em 2019 indicado pela OMS (organização mundial da saúde), nós vivemos no país em segundo lugar no ranking de prevalência de alto estresse no ambiente de trabalho, chegando a 69% dos profissionais impactados, perdendo apenas para o Japão segundo a ISMA (international security management association) eu caminhava em uma estrada direta para o burnout.

A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes

A área de tecnologia está longe de ser a menos estressante e eu sabia disso quando comecei a pesquisar sobre desenvolvimento de software. Eu já ouvia e lia diversas histórias sobre o momento de esgotamento profissional e pensamentos de mudar de área de várias pessoas em grupos de programação. Mas eu acreditava que era algo que nunca iria me afetar. Bem… Afetou.

Eu caí nas estatísticas dos 79% que querem se demitir por causa do estresse. E não foi só o pedido de demissão sem perspectiva de outro emprego o resultado deste estado físico e mental, eu cheguei a níveis tão elevados de ansiedade e depressão que bati a porta dos pensamentos suicidas. Minha saúde mental foi destruída de 2018 até o final de 2019, quando eu comecei a olhar a empresa onde eu trabalhava com menos carinho e muito mais criticidade (talvez podemos chamar de mais profissionalismo e menos romantização).

Foi nesse contexto que eu decidi voltar 100% da atenção para a minha saúde mental. Saí daquele emprego, fiquei um mês de férias antes de entrar em outra empresa, foquei em levar tudo o que eu sentia para a terapia e até abandonei diversas iniciativas que eu tocava, como o perifaCode por conta da necessidade de conseguir momentos vazios na agenda. E foi principalmente nesse momento que comecei a colocar em prática muitas das coisas que vou compartilhar com você aqui.

Talvez você já até saiba alguns dos itens que eu vou compartilhar, assim como eu sabia, mas ainda não colocou em prática. Espero de coração que você reveja essa necessidade e comece a se cuidar. Meu objetivo com este texto é que você não caia nas armadilhas que eu caí ou que chegue ao esgotamento mental que eu cheguei.

Desvincule o trabalho da sua vida pessoal permalink

Algo extremamente comum em profissionais de tecnologia é o fato de estarem 100% do tempo em conexão com o trabalho. Seja estudando algo novo para aplicar no emprego, para o seu futuro ou por causa das ferramentas que as empresas nos fazem instalar nos celulares pessoais hoje em dia (isso mesmo, estou falando do Slack da firma).

Nos momentos em que estava sob intensa pressão nos projetos em que eu atuava ou por conta das avaliações semestrais que estavam chegando e eu tinha a certeza de que seria mal avaliado se não cumprisse os caprichos da liderança eu não saia do celular nem no horário de almoço, nem no metrô indo embora para casa.

Logo ao acordar, a primeira coisa que eu fazia era olhar o Slack e o email da empresa para verificar como estavam as coisas.

E eu não era o único… As pessoas que trabalhavam na mesma equipe faziam exatamente a mesma coisa. O único assunto do qual conversávamos era o trabalho. Mesmo com diversas outras coisas para falar, o trabalho ocupava 100% do espaço em nossas mentes e tempo. Isso não era bom para ninguém.

Algo que peguei como rotina pessoal foi de tentar ter blocos de horários específicos para determinados assuntos durante o dia (e combinar isso também com as pessoas ao redor).

O período da manhã, por exemplo, é totalmente focado em mim, para isso eu acordo cedo e faço coisas pessoais, como me alongar, tomar um banho relaxante, meditar, tomar um café maneiro, ver um filme, série ou jogar algo.

Se você já acorda cedo pra pegar o transporte coletivo para ir para o trabalho longe de casa, utilize o momento em que está se arrumando, tomando café ou qual seja sua rotina, para se cuidar. Faça as suas tarefas com atenção total em você. Evite pensar em trabalho. Quando os pensamentos vierem, tente desligar eles.

O horário de almoço, é para almoçar, descansar e só. Nada de olhar as notificações de Slack da empresa. Isso não vai mudar nada no meu dia, a não ser a velocidade com a gente vai direto para o fundo do poço do esgotamento mental. É uma garantia de 100% que se algo realmente urgente acontecer e as pessoas não conseguirem contato contigo via mensagem, elas vão te ligar.

A não ser que eu tenha algo extremamente urgente, depois do horário de trabalho, eu estou no vídeo game, em vídeos do YouTube, lendo alguma coisa legal ou na Twitch curtindo um conteúdo ao vivo. E quando digo urgente falo sobre algo que se eu não fizer a empresa pode ir a falência ou pessoas podem ser mandadas embora. Fora esses cenários, a campanha de marketing que vai gerar um aumento de lucro e métricas bonitinhas pra comemorar no all hands/town hall ou como sua empresa chama a reunião de resultados não é algo tão urgente quanto a nossa própria saúde.

Empregos vem e vão. Resultados ruins são recuperados. Mas a sua saúde nunca mais será a mesma se você deixar ela de lado.

Horários existem para serem cumpridos permalink

Quantas vezes você almoçou rapidinho para voltar para aquela tarefa que gostaria de entregar no mesmo dia?

Quantas vezes você fez hora extra não remunerada sem ninguém te pedir para alcançar um resultado mais rápido?

Isso não só é ruim para a sua saúde quanto para a sua liderança.

Se algo está dando errado e os prazos estão ficando apertados ou até mesmo não sendo cumpridos, não é porque você faz o seu horário, é porque o planejamento do trabalho por parte de alguém acima de você (ou por você, se for gerente/líder) não está saindo muito bem. Esta falha só será avaliada se der errado, mas como você está estourando os seus horários e não comenta nada com ninguém, a liderança acha que está tudo OK.

Não faça isso, jovem.

Você precisa aprender a fazer as suas tarefas caberem dentro do seu horário de trabalho. Gerenciamento do tempo é parte do nosso job description (como dizem as pessoas do RH).

Algo que me ajuda a observar se estou extrapolando o horário é o fato de usar um aplicativo de controle de ponto no meu celular. Mesmo que a empresa não controle isso, eu mesmo faço essa gestão e controlo quando tenho horas extras para entrar mais tarde ou sair mais cedo do trabalho.

Já testei diversos apps e o que eu mais curti foi o PontoGO. Faça um teste: comece a controlar o seu ponto e, no primeiro mês, somente aponte seus horários, não tire essas horas extras que aparecem. Veja quanto tempo a mais (ou a menos) você está trabalhando.

Redes sociais não te desestressam permalink

Existem diversos estudos que mostram que as redes sociais não são boas para a nossa saúde mental. Deixei alguns links no final do texto para que você veja como elas nos afetam.

Além de o fato dessas plataformas serem extremamente nocivas para a nossa saúde, temos o ponto de que elas tiram o nosso precioso tempo. Tempo esse que poderíamos utilizar para cuidar de nós, seja se alongando durante o dia, fazendo um exercício físico ao acordar, ter mais tempo de qualidade com as pessoas a nossa volta.

O tempo é o nosso recurso mais precioso e nós estamos dando eles de graça para as empresas de tecnologia vender anúncios.

Eu sou extremamente viciado em vídeos (vídeo aula, notícias, documentários, qualquer coisa desse tipo no YouTube). Algo que comecei a fazer para equilibrar o uso das redes e o meu tempo de qualidade é usar esse vício para buscar coisas pessoais. Aprendi Yoga, um pouco de jardinagem, investimentos em ações e diversas outras habilidades através das plataformas de conteúdo.

Você não precisa abandonar as redes 100%. Eu também não fiz isso. Só use essas tecnologias com mais sabedoria. Siga canais de conteúdo que agreguem algo útil para a sua vida e use com moderação.

Quando eu estava mais viciado em usar as redes, instalei um app para me ajudar a evitá-las. Foi o SmarterTime, uma ferramenta muito boa para reconhecer onde estamos gastando o nosso tempo.

Seu corpo não foi feito para ficar parado permalink

Reflita comigo: a roda do carro existe para um objetivo, certo? Ela está ali para ajudar o veículo a se movimentar. A roda recebe um impulso que vem do eixo do veículo através de um motor de aceleração e então temos o movimento.

Faz sentido deixar o carro parado na garagem 5, 6 ou 7 dias da semana?

Com o tempo o óleo vai secar, a graxa vai virar borracha, a bateria vai arriar e o carro não vai mais funcionar direito.

Pensando em um veículo, tudo bem, é só trocar as peças, mas e o seu corpo?

Hoje trabalhamos o dia inteiro na frente de um computador. Algumas empresas até tem iniciativas de ginástica laboral, mas muita gente (eu mesmo) se recusa a fazer para focar nas tarefas e isso não faz nenhum sentido.

Uma pausa durante o dia é ótima para nos ajudar a ter mais criatividade. Se o nosso corpo estiver funcionando bem, teremos muito mais produtividade. Não existe nenhuma desculpa palpável para não cuidarmos da nossa saúde física, sério.

Por muito tempo eu falei que era por falta de tempo, consegui mais tempo equilibrando o uso das redes, com o foco em mim no período da manhã e de noite, depois conquistei até um espaço na agenda durante o dia para relaxar. E mesmo assim não me cuidava.

Ainda é uma luta muito grande pensar em levantar durante o dia para alongar um pouco, para dar uma caminhada no quarteirão ou algo do tipo. Mas isso precisa ser adicionado a nossa rotina. Qualquer tipo de exercício, mesmo que algo de 5 minutos, já vai fazer uma boa diferença na sua vida.

O canal Saúde na Rotina possui diversas playlists excelentes para exercícios que podemos fazer em casa ou em qualquer lugar, confira aqui: youtube.com/SaudenaRotina/playlists.

Transformar café em código permalink

Eu sou um viciado em café. Não nego e não consigo parar quando eu quiser, pois eu quero e não consegui. Hoje eu aprendi a conviver com o uso da substância que, pode não parecer, mas é uma droga.

A grande maioria dos brasileiros adultos consomem doses diárias de cafeína superiores a 300 mg, e muitos são viciados.

A cafeína é um composto químico, classificado como alcalóide, pertencente ao grupo das xantinas, além de atuar sobre o sistema nervoso central, aumenta a produção de suco gástrico, decorrente da alteração metabólica ocasionada pela mesma. Devido ao estímulo do sistema nervoso, a cafeína favorece o estado de alerta. Brasil Escola

Pois é, nós usamos e recomendamos o uso de uma droga diariamente. Muitos podcasts da nossa área levam o café até no nome. Dá uma olhada aqui. E isso porque existe uma cultura na comunidade de programação que diz que precisamos virar noites escrevendo código e para isso é importante o uso de um estimulante, como o café ou energéticos.

Claro que eu não vou culpar a comunidade por isso, o café é algo cultural no Brasil e pronto. A comunidade só reflete a socialização que já tivemos. Mas nós precisamos parar com isso urgentemente.

O café não só ferra a nossa cabeça ajudando a aumentar a nossa ansiedade, como causa uma abstinência terrível quando queremos parar e nos atrapalha demais no trabalho.

Sabe o que também deixa a gente sem sono durante o dia? Dormir bem.

Terapia permalink

Depois que eu comecei com a terapia, entendi muito mais sobre mim. O autoconhecimento me ajudou a diminuir estresse, controlar a ansiedade e sobreviver a depressão e o burnout. Hoje eu sou um defensor da premissa que todo mundo deveria fazer terapia.

O acompanhamento psicológico não deveria acontecer somente quando já estamos no pico dos problemas, mas em qualquer momento da nossa vida.

Visto tudo o que eu já te falei até aqui, você acredita mesmo que dá para se virar sem nenhuma ajuda profissional?

Pode ser que sim, mas, seguindo o exemplo do carro, você pode tentar arrumar sem auxílio, quebrar alguma coisa e sair muito mais caro depois (ou causar um acidente fatal).

Negligenciei o cuidado com a saúde mental até que a ansiedade me atrapalhou no trabalho, estudos e no relacionamento amoroso. Você já pensou em fazer terapia alguma vez? Se sim, porquê não fez? Vamos refletir um pouco antes de finalizar a leitura deste artigo.

Temos um problema social muito grande que é o custo da terapia. Muita gente não tem convênio, muitos convênios não cobrem a terapia e a hora de uma sessão pode ser bem cara. Mas existem diversos centros de psicologia que você pode receber atendimento gratuito. Entre no Google e procure por "psicólogo gratuito" e o nome da sua cidade.

Outra alternativa legal quanto ao preço é procurar profissionais de outros estados. O que é possível hoje em dia graças às plataformas de terapia online. Eu utilizo e recomendo o ZenKlub. É muito prático e tem profissionais para todos os casos que podem ser atendidos via telemedicina. Caso você queira conferir, acesse este link que você já começa ganhando um desconto na primeira sessão: indicação ZenKlub.

Conclusão permalink

A nossa área não vai se tornar menos estressante. Mesmo com as automações que criamos, as ferramentas que evoluem ou qualquer nova tecnologia que surgir, os prazos e a pressão sobre os times de desenvolvimento sempre existirão.

Cabe a nós buscar o equilíbrio e nos cuidarmos.

Espero que as minhas dicas tenham sido úteis e que você não caia nas mesmas armadilhas que eu caí. Se gostou das dicas, compartilhe este artigo nas suas redes e para pessoas que você sabe que precisam de um puxão de orelha.

Referências permalink

Este conteúdo te ajudou? permalink

Se eu consegui te ajudar, considere contribuir com o meu trabalho através dos links abaixo.

Qualquer valor é muito bem vindo e os apoios começam a partir de 1 real. Apoiar via Apoia.se Apoiar via PicPay Apoiar via PayPal