William Oliveira

Carreira em programação, JavaScript, Nodejs, Performance Web, Git, GitHub, Linux, Open Source, mas também coisas realmente importantes como inclusão e diversidade - Vim da periferia pro mundo

Não perca minhas novidades!

Inscreva-se na minha newsletter para receber os últimos artigos, vídeos e sorteios.

Clique aqui para se inscrever

Vagrant no Windows com Putty

Após a instalação do Vagrant, no primeiro artigo “Crie e compartilhe ambientes com o Vagrant (Instalação)”, precisamos acessar a máquina virtual com SSH. Nos ambientes Linux/Mac é facinho, basta rodar ssh [email protected], mas no Windows é um pouco diferente…

No Windows precisamos de um programa bem útil chamado Putty.

Obtendo e configurando o Putty

Acesse o site do Putty, baixe o putty.exe e o puttygen.exe.

Execute o Puttygen.

Puttygen

Clique em “Load”, selecione o arquivo **C:/Users//.vagrant.d/insecure_private_key** e clique em “**Abrir**”.

Load

Uma mensagem de confirmação surgirá, pode clicar no OK.

Clique em “save private key” e, na tela que surgir, clique no sim.

Save a privatekey

No mesmo diretório do arquivo “insecure_private_key”(C:/Users//.vagrant.d/) salve este arquivo com o nome “**vagrant.ppk**”

vagrant.ppk

Após subir a máquina virtual, então surgirá um endereço de IP do servidor para acesso via ssh, provavelmente esse: 127.0.0.1:2222, então seria essa a configuração no Putty:

Acessar ssh

Deixe um nome de sua preferência em Saved Sessions, igual onde está escrito lucid32-vagrant na imagem, para poder salvar a sessão e não precisar configurar tudo de novo toda vez que for utilizar.

No canto esquerdo clique na seção “Connection > SSH > Auth”. Clique no botão “Browse” e selecione o arquivo “vagrant.ppk”. Se você seguiu todas as instruções corretamente, ele deve ter sido salvo em **C:/Users//.vagrant.d/vagrant.ppk**.

Configuração do Putty

Volte até a seção “Session”, digite um nome no campo “Saved Sessions” e clique no botão “Save” para salvar essas configurações.

Agora é só clicar em “Open” e vai aparecer uma janela assim:

Primeiro acesso

Pode clicar no “Yes” sem medo.

Pronto!

Agora pode usar seu servidor, instalar e configurar conforme necessário.

Referência: http://simplesideias.com.br/usando-o-vagrant-como-ambiente-de-desenvolvimento-no-windows

Caso não tenha entendido algo, estou a disposição, só me chamar! ;D

Espalhe a palavra!

Compartilhe este artigo nas redes sociais clicando nos ícones.

Deixe um comentário