William Oliveira

Carreira em programação, JavaScript, Nodejs, Performance Web, Git, GitHub, Linux, Open Source, mas também coisas realmente importantes como inclusão e diversidade - Vim da periferia pro mundo

Não perca minhas novidades!

Inscreva-se na minha newsletter para receber os últimos artigos, vídeos e sorteios.

Clique aqui para se inscrever

Como criar uma base box para o Vagrant

Conforme vai usando o Vagrant surje a necessidade de se ter sua própria Base Box para poder compartilhar o seu ambiente de desenvolvimento ou mesmo para provisionar um ambiente virtual.

Se você é gestor ou líder, provavelmente precisa que algum funcionário novo tenha seu ambiente de desenvolvimento configurado rápidamente e para isso também vai precisar de sua própria Base Box. Fazer isso não é dicífil, vamos ao passo a passo:

Configurações importantes no VBox

OBS: A quantidade de memória fica a seu critério escolher quanto vai. Eu deixei 512 simplesmente por não precisar mais que isso para os testes. Para o tipo de disco rígido tem de ser VMDK

Configurações de disco no VBOX

Deixe dinamicamente alocado para que a VM não acabe com o seu espaço em disco logo de cara. Se tiver um HD de 1 Tera no hospedeiro(Servidor ou seu PC) e colocar o HD Virtual de 500GB sem ser dinamicamente alocado, logo de cara vai perder 500 GB do seu HD. Se for dinamicamente alocado ele vai consumindo espaço conforme vai precisando. A configuração de rede deve ficar como NAT.

Configurações de Rede VBox

Carregue o S.O. normalmente e instale conforme suas necessidades. Porém, por convenção, usuário e senha devem ser vagrant.

Configurando um servidor Ubuntu como VM

Instale o VBox Guest Additions na VM.

sudo apt-get install -y build-essential linux-headers-server
sudo apt-get install dkms

“Coloque o CD do Guest Additions”

Inserindo VBox Additions

Em seguida execute:

sudo mount /dev/cdrom /media/cdrom

sudo /media/cdrom/VBoxLinuxAdditions.run

Atualize o S.O.

sudo apt-get update && sudo apt-get –y upgrade

Adicione o usuário Vagrant ao grupo sudoers.

sudo su -
visudo

Vai abrir um arquivo no Terminal, no final do arquivo, adicione a seguinte linha:

vagrant ALL=(ALL)  NOPASSWD:ALL

Instalando uma chave pública.

mkdir -p /home/vagrant/.ssh

wget --no-check-certificate https://raw.github.com/mitchellh/vagrant/master/keys/vagrant.pub -O /home/vagrant/.ssh/authorized_keys

chmod 0700 /home/vagrant/.ssh

chmod 0600 /home/vagrant/.ssh/authorized_keys

chown -R vagrant  /home/vagrant/.ssh

Instalar e configurar o Servidor OpenSSH

sudo apt-get install -y openssh-server

sudo vi /etc/ssh/sshd_config

Localize no documento as seguintes configurações  deixe conforme esse exemplo:

Port 22

PubKeyAuthentication yes

AuthorizedKeysFile %h/.ssh/authorized_keys

PermitEmptyPasswords no

Salve e feche o arquivo e, então, reinicie o serviço de SSH.

sudo service ssh restart

Desligue a máquina virtual.

Elimine tudo o que sua máquina não irá precisar - Audio, USB, etc. Deixe somente o necessário.

Agora é só gerar o Box com os comandos:

vagrant package –-base [Aqui vai o nome da sua máquina virtual no VBox]

Ex.:

Máquina Virtual:

Nome da VM

Comando para exportar:

vagrant package –-base ubuntinho

Então execute no seu próprio computador/servidor:

vagrant package –-base ubuntinho

Será criado um arquivo package.box no diretório onde você rodou o comando - Ex: Se no seu terminal está assim: [email protected]:/home, o arquivo será gerado na pasta home, se for no Windows e estiver assim: C:\Users\Seu Usuário, será criado na pasta do seu usuário.

Dica bônus

O Luís Henrique do Grupo Web Design Brasil no Facebook, me apresentou uma outra facilidade para configuração da box no Vagrant, o PuPHPet, um site onde você vai escolhendo as configurações que você deseja para seu servidor e ele gera um arquivo de configurações do Puppet pra você - Tudo no automático, olha que maravilha.

Tem, também, um outro que eu já uso que é o Rove, porém esse gera a configuração para o Chef.

Com esses arquivos de configuração em mãos, é só deixá-los na pasta do projeto onde você vai subir o ambiente e rodar o vagrant up. Pronto! Tudo no esquema pra você começar a desenvolver.

Referências

Se você curtiu a dica, compartilha, se ficou com alguma dúvida, estou a disposição, pode deixar sua dúvida nos comentários.

Espalhe a palavra!

Compartilhe este artigo nas redes sociais clicando nos ícones.

Deixe um comentário