O que fazer depois de instalar o Fedora

Recentemente decidi migrar do Ubuntu, distro que usava a muito, muito tempo, por conta de alguns problemas com a minha máquina.

Eu utilizava configurações para deixar ele mais rápido, porém nada mais ajudou depois da ultima atualização. Começaram a aparecer alguns bugs então decidi largar de vez e testar outra distro.

Depois de algumas horas instalando dependências no Arch Linux, decidi ir para o Fedora por ser mais prático já que não tenho uma conexão legal para uma distro como o Arch nesse momento.

O Arch é uma distro fantástica e se você tem tempo eu mais que o recomendo, apoio veemente sua adoção!

Nesse post vou compartilhar algumas dicas do que fazer depois de instalar o Fedora.

Na primeira parte temos configurações simples para todos os tipos de usuários e na segunda parte uma configuração para desenvolvedores. Uma sessão não depende da outra, então fique a vontade para pular para a segunda parte ou ficar somente na primeira.

Por que instalar o Fedora

Basicamente fui para o Fedora por ser uma distro muito recomendada por outros desenvolvedores.

A instalação é simples e muito rápida. Mais rápida do que a instalação do Ubuntu, por sinal.

Existem muitos pacotes disponíveis para o Fedora e a compatibilidade com drivers e dispositivos também atende muito bem. Então eu não teria problemas com HDMI, Placas Externas, etc.

Se você é usuário de primeira viagem, vai se dar bem com o Fedora. Se é um usuário mais experiente, também vai gostar.

Não tem muita diferença entre Fedora e Ubuntu, portanto vai ser preciso uma pesquisa boa no Google sobre “Fedora vs Ubuntu” para que você decida se quer utilizar um ou o outro.

Eu estou fazendo um teste porque o Ubuntu estava me dando um pouco de dor de cabeça que eu já não gosto mais de ter como era quando eu comecei a usar Linux como meu Sistema Operacional padrão.

O que fazer depois de instalar o Fedora

Atualizar o sistema

É meio lógico, mas eu mesmo esqueci de fazer isso quando instalei o Fedora e logo tive problemas de falta de pacotes. Pacotes esses que não me atrapalharíam se eu tivesse atualizado ele logo de primeira. Portanto rode o comando:

1
dnf update

Para atualizar o Fedora.

Instale as ferramentas de desenvolvedor

Mesmo você não sendo desenvolvedor, vai precisar dessas ferramentas instaladas no seu sistema para compilar certos pacotes.

Utilize o comando:

1
sudo dnf groupinstall 'Development Tools' && dnf groupinstall 'C Development Tools and Libraries'

Para instalar essas dependências.

Configure o hostname

Se você não configurou isso durante a instalação do Fedora, configure o hostname com os seguintes comandos:

1
hostnamectl

Esse comando verifica se o hostname já está configurado, se estiver nem precisa rodar o comando abaixo.

Caso não esteja configurado, rode o comando:

1
sudo hostnamectl set-hostname "nome-do-host"

Não se esqueça de trocar onde está nome-do-host pelo nome que você quer colocar na sua máquina.

Eu, por exemplo, coloco “war-machine”, porque meu PC já passou por muitas batalhas e viveu um tempo nas trincheiras. Então seria:

1
sudo hostnamectl set-hostname war-machine

Ative o repositório do RPM Fusion

Os repositórios RPM Fusion podem ser úteis pois é através dessa lista que você vai conseguir instalar codecs nonfree no seu Fedora. Você também tem uma lista de pacotes free através do RPM Fusion.

Os repositórios padrão do Fedora já nos disponibilizam uma boa quantidade de pacotes, porém com RPM Fusion temos ainda mais pacotes a nossa disposição.

Saiba mais sobre o RPM Fusion aqui.

Para ativar, basta rodar o comando:

1
rpm -ivh http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-25.noarch.rpm

Isso se você estiver utilizando a versão 25 do Fedora.

Instale o Gnome Tweak

Existem diversas configurações muito úteis para melhorar ainda mais sua experiência utilizando o Fedora e você pode conseguir isso de forma mais facilitada utilizando o Gnome Tweak.

Instale esse utilitário rodando o seguinte comando:

1
sudo dnf -y install gnome-tweak-tool dconf-editor

Para acessar o utilitário basta entrar no menu (pressionar a tecla com a bandeira do Windows em teclados comuns) e digitar tweak.

Gnome Tweak

Coisas que você pode ativar no Gnome Tweak para que o Fedora fique mais amigável, se você for um novo usuário:

  • Icones na Área de Trabalho
  • Configurar aplicações que iniciam junto com o sistema
  • Configurar a barra superior
  • Configurar como as janelas são mostradas no alt+tab
  • Configurar o número de Áreas de Trabalho

Dentre outras.

Instale o VLC

Se, assim como eu, você gosta de ver um filminho .mkv ou .avi, você vai precisar ter um reprodutor de qualidade.

Eu utilizo o VLC a anos e recomendo sempre, por sua praticidade. É só instalar e sair utilizando.

Basta rodar o comando:

1
sudo dnf -y install vlc

Instale os plugins para Java

Alguns sites precisam do plugin do Java para funcionar. Utilize o comando:

1
sudo dnf -y install java-openjdk icedtea-web

Para instalar a versão Open Source e mais abaixo eu deixei explicado como instalar a versão da Oracle.

Instale o Wine

Se você tentar utilizar programas do Windows em uma distro Linux, não vai conseguir. A maneira que temos para tentar rodar esses programas é utilizando o Wine.

Utilize o comando:

1
sudo dnf -y install wine

Para instalar o Wine.

Instale o Gimp

Caso você goste de editar imagens, o Gimp pode te ajudar.

Instale rodando o comando:

1
sudo dnf -y install gimp

Compatibilidade com .rar e .zip

Para conseguir descompactar arquivos .rar e .zip no seu Fedora será necessário instalar alguns pacotes.

Execute o comando:

1
sudo dnf -y install unzip p7zip p7zip-plugins unrar

Para instalar os utilitários.

Configurando o Fedora para Desenvolvedores

Agora a parte de configuração do Fedora para Desenvolvedores de Softaware/Web.

Instale o VIM

O VIM é um ótimo editor de textos, instale-o utilizando o comando:

1
sudo dnf -y install vim

Instalando e configurando um ambiente Ruby no Fedora

Eu gosto de utilizar o RVM para configurar o Ruby na minha máquina.

Como o processo de instalação pode mudar é melhor seguir esse link para conferir como instalar.

São alguns comandos simples e pronto.

Instalando e configurando um ambiente Nodejs no Fedora

Para a instalação do Nodejs eu também gosto de utilizar um gerenciador de versões chamado NVM.

Utilize esse link para instalar o NVM no Fedora.

Se quiser de uma olhada nesse post para saber mais.

Instalando o Docker

Para instalar o Docker basta rodar o comando:

1
sudo dnf -y install docker docker-compose

Instalando o Sulimetext, Android Studio, IntelliJ IDEA, Java da Oracle e muito mais

O Fedora tem uma excelente ferramenta feita pela comunidade chamada Fedy.

Com ela você pode instalar desde o Google Chrome, até aquele Java da Oracle que sempre da trabalho no Linux.

Basta acessar esse link, instalar o Fedy e abrir o utilitário.

De uma pesquisada em tudo o que tem lá e vá instalando conforme sua necessidade.

Fedy

Instalando o Terminator

Eu gosto de dividir a tela do Terminal para facilitar minha vida com Git e servidor NodeJS/Ruby/Jekyll rodando ao mesmo tempo. No Linux eu utilizo o Terminator.

Para instalar basta rodar o comando:

1
sudo dnf -y install terminator

Terminator

Instalando o Git Cola

Eu utilizo o Git Cola para acompanhar meus diffs e fazer os commits com Git.

É um utilitário simples e legal de se utilizar.

Para instalar basta rodar:

1
sudo dnf -y install git-cola

Para utilizar o Git Cola, basta entrar em um diretório que seja um repositório Git e rodar o comando git cola.

Git cola

Conclusão

Estou gostando muito do Fedora. Até agora nenhum Bug, nem de interface, nem de outros pacotes ou crashes do sistema.

Tive um problema que acontece em toda distribuição que é minha placa de rede wireless, porém é facilmente resolvido com esse pacote.

Quando puder eu vou migrar para o Arch Linux, porém vou continuar no Fedora por um bom tempo ainda e não me arrependi de ter saído do Ubuntu.

Claro que ainda bate aquela saudade do Ubuntu por que foram anos utilizando essa distro e eu gostaria de ainda utilizá-la. Espero que o Fedora supra essa vontade. ;D

Algumas outras configurações legais para devs você encontra nesse post.

Eai, curtiu esse post? Tem alguma dica sobre o Fedora para compartilhar?

Comente aqui em baixo.

Não se esqueça de compartilhar esse post por aí. Mande para aquele seu amigo que está insatisfeito com o Ubuntu e não quer utilizar uma distro baseada nele, envia para sua calopsita por email para que ela configure o sistema mais facilmente.

Espalhe a palavra.