Comecei a faculdade de Informática, e agora José?

Apesar de eu amar estudar, de coração, e ter criado minha própria rotina de estudos, quem me conhece pessoalmente sabe que eu não gosto muito de Faculdade. Eu tenho uma séria resistência com diplomas.

[preconceito_mode=on]

Pode ser preconceito de minha parte, por conta de alguns profissionais que eu conheci durante a carreira que, por possuir um certificado de Java, ITIL, PMP ou um Bacharelado, se achavam os reis do Desenvolvimento de Software e os donos da verdade.

Nem comento sobre os caras que fazem Federal e outros que estudam em uma Faculdade mais cara…

Esses caras me fizeram querer distância de Faculdade por um bom tempo.

Eu, de verdade, não acho que uma faculdade seja motivo pra se achar o cara mais importante das galáxias (seja Bacharel, Mestrado, Doutorado ou o que for), pois conheci excelentes profissionais sem diploma. Eu não queria entrar em um ensino superior e ser só mais um.

[preconceito_mode=off]

Sem possuir um diploma universitário eu entrei em bons empregos e, posteriormente, na área que eu queria e gosto de atuar, aprendi a contribuir e contribuo em projetos Open Source, dentre diversas outras conquistas diárias.

O conteúdo que algumas Faculdades transmitem é desanimador

O conteúdo que algumas faculdades passam não é lá muito bom. Algumas passam conteúdo completamente desatualizado e não vão passar algo que nós usamos hoje em dia como tecnologia principal. Fora a forma como os conteúdos são transmitidos para o aluno. Alguns professores conseguem ser bem pouco didáticos. Isso é triste.

Claro que alguns conteúdos antigos são necessários para aprendermos algumas bases, mas nós sabemos quando a faculdade está passando algo velho só para não ter o custo de atualizar material, né?

Eu comecei uma faculdade e parei. Preferi estudar por conta. Livros ensinam muito mais rápido as coisas que eu estava precisando no dia-a-dia. Isso foi fato.

Claro que existem bons professores que fazem de tudo para ensinar algo legal para os alunos e transmitem conhecimento de uma forma magnífica. Esses são verdadeiros guerreiros quase em extinsão por conta das faculdades visarem mais quantidade de alunos do que a qualidade de ensino.

Eu peço que, se você conhece um professor desse tipo, valorize-o!
Motive-o a continuar fazendo a diferença.

É necessário no mercado de trabalho, sim

Só que nem tudo na vida são amores…

Tive de deixar o preconceito de lado, abaixar a bola e aceitar que o diploma é necessário, não para mostrar que eu saiba alguma coisa, mas para minha valorização profissional no mercado de trabalho.

Claro que a maioria das empresas de Desenvolvimento que se prezem não vai te cobrar uma faculdade e sim seu conhecimento técnico através de uma avaliação, mas o diploma faz diferença, SIM, para o recrutador. Mesmo que esse seja de área técnica como você.

Muitos dizem não ter preconceito contra os autodidatas, mas acontece com alguns e nunca se sabe qual dos dois perfis vai te entrevistar, se é o cara que gosta de gente que busca aprender por conta ou o cara que quer ver um diploma com seu nome assinado nele.

Acontece que algumas pessoas autodidatas acabam não possuindo um bom nível de conhecimento técnico também, o que acaba “queimando” nossa turminha para os recrutadores. O problema vem dos dois lados. Infelizmente. Não podemos julgar um recrutador por esperar um diploma. Acaba sendo uma pequena garantia de que a pessoa conheça o mínimo.

Trabalho no exterior

Observando algumas discussões nos foruns sobre Desenvolvimento eu percebo que a galera diz que o inglês é default para arrumar um emprego no exterior, então só o inglês não vai ajudar tanto numa entrevista pra fora.

Podemos ver em alguns comentários que a faculdade ajuda no tipo do visto e isso é um plus na sua contratação caso você se candidate par uma vaga fora do país.

Estruturação de conhecimento

Sim, falei que algumas faculdades transmitem um conteúdo ruim, mas não custa nada você observar bem a grade do curso antes de entrar, não é jovem? - Eu errei nisso na primeira vez

Quando somos autoditadas acabamos montando uma trilha para nosso conhecimento com base no que achamos importante e nem sempre essa é a maneira correta.

Se temos um mentor para falar por onde começar e pra onde ir, fica mais fácil.

A faculdade pode ajudar nisso. Estruturar em uma trilha o que você precisa saber. Passar o conteúdo de forma gradual e passar (pelo menos por cima) tudo o que você precisa saber.

Se não quer fazer uma faculdade agora ou não pode fazer por algum motivo ($$), que tal entrar no site de alguma instituição e pegar a grade de estudos dos cursos para servir como guia para os seus?

Eu fazia isso com os cursos de uma empresa bem conhecida por ai, ein… :P

Tá, mas e agora? E os Projetos?

Enfim. Eu tenho esse Blog, participo de algumas comunidades e vivo criando um projetinho novo pra ajudar as pessoas de alguma maneira. Eu não me canso de ajudar os mais iniciantes!

Sabemos que faculdade consome um bom tempo da nossa vida, como vão ficar esses projetos todos?

Simples, vou continuar na ativa, porém com pouco tempo disponível. Portanto, se eu demorar pra responder um comentário, basta aguardar. Se eu demorar mais ainda, me mande um email, por favor. :D

Eu acabei gostando muito do conteúdo que me foi passado no começo dessa faculdade e isso me surpreendeu. Estou empolgado para aprender muito e transmitir esse conhecimento adquirido por aqui ou de alguma outra maneira.

Espero não ter ofendido nenhum professor, recrutador ou algum outro profissional com minha opinião pessoal sobre esse assunto, mas falei algo que precisava ser dito, pois existe um bom preconceito quanto a nós, profissionais sem diploma, e isso sempre me chateou.

Opinião de outros Devs sobre a Faculdade:

Se você gostou desse desabafo, espera só até ler meu próximo post a respeito de Desenvolvedores Babacas. ;)

Você curtiu esse artigo? Então compartilhe com os amiguinhos nas redes sociais!

Espalhe a palavra.